MOBILE WEBTV LIVE BROADCAST BLOG SINCE 2006 : PUBLIC INFOS, WORKSHOPS & LECTURES [Asia, Brazil & Europe]

11out/080

[CARTOGRAFIA-ETNOGRAFIA DIGITAL] p.#2

Picture 2

11 OCT 2008 / Sat 22:20:32 p.m.

more info:
#1 & #2
[www.manifesto21.com.br]

26set/080

POST RETROATIVO :: MAIO/2007 >> “questoes projetuais para uma WEBTV COLETIVA”

...

de lah para cah (um ano jah!) mta coisa mudou (tecnologias, leiloes-anatel, custos/beneficios individuais e/ou coletivos, politicas, surgimento de diversos portais-softwares online para transmissoes ao vivo e interatividade via webcams ao redor do mundo, chegada da tv digital no Brasil... etc etc etc)

aguardamos seus comentarios e dialogos pertinentes aa discussao aqui proposta.

versao2007

versao2007 :: manifeste-se da rua e de casa via webcam
apoio Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo
PAC - Premio Novas Midias
programação de interface-interativa: Henrique Dias
produção executiva: Toni Domingues

-------- Original Message --------
Subject: questoes projetuais para uma WEBTV COLETIVA
Date: Wed, 23 May 2007 16:54:17 -0300
From: Milena Sz [BR]

...a ideia inicial era aplicar oficinas em diferentes pontos da cidade e país, convidando profissionais das áreas de tecnologia open source (desenvolvedores-programadores) e audiovisual a participarem, para a criação, junto a um público leigo*, de possíveis canais de tv-digitais publicos, entendendo aqui "tv-digital" como uma webTV... ou seja, o espectador torna-se produtor, agente ativo não mais passivo. Mais do que uma interatividade, mas na qualidade de produção de seus próprios manifestos-programas audiovisuais para livre distribuição na rede ("espaço público de mentes coletivas"), e na possibilidade de que estas infra-estruturas de televisão na web sejam financiadas por instituições culturais e/ou educativas publicas e/ou privadas. (...)

Além de qq parte técnica open source a ser testada, tbem me interessa
discutirmos a parte conceitual-conteudo-ideologia, podemos?!

Este "movimento informal" de produção e distribuição de conteúdo público (aliado às questões adjacentes - ou tangenciais? - que permeiam
este "poder de transmissao do conteudo e conhecimento") visam tbem repensarmos o que são "concessões públicas" midiáticas, certo?!

Gostaria entao, se me permitem, compartilhar algumas questoes-indagacoes
aqui com vcs que vao existindo frente à criação de uma webtv coletiva, livre e publica
:

1. WEBTV X TV-DIGITAL
1.2. Não sou uma pesquisadora específica de tv-digital, mas tenho
algumas questões-indagações (de pessoa leiga) quanto a
realização-entrada de uma tv-digital em nosso país:
(...sinta-se aa vontade para me corrigir qto a erros "tecnoconceituais"
elaborados-apresentados abaixo, okay!?)

1. De quanto é o sinal - qualidade - aqui proposto (tv digital)? Qual o valor desta transmissão e seu custo? (relacionado - em contrapartida - ao sinal de transmissão de dados na internet; estes custos e qualidades verificamos bem em virtude das transmissoes ao vivo junto ao projeto "MANIFESTE-SE - mobile webtv live broadcast" (2005/07) :: qq um pode fazer a sua propria webtv!...)
2. Quem paga por isto? (governo, empresas e/ou público-consumidor?)
3. Quais são os fatores ... envolvidos na escolha de um sistema digital no Brasil?
4. Quem ganha com a criação de todo este novo sistema de televisão (distribuição de informação) digital?
5. Permitir a criação de novos sistemas para uma possível tv digital (propagandeamente interativa) é (torna-se) vantajoso para quem?

...com um sinal de banda ampliado, qq cidadao teria acesso a conteúdos - canais diversificados e também de acesso a qq cidadao (o receptor torna-se emissor). Entao temos aqui uma via de mao-dupla no 'bom' sentido (desenho anexo). A linha amarela é a questão de produtor-agente ativo.
Qualquer pessoa/ grupo é capaz de fazer seu próprio canal de tv.

1.3. Quem ganha com a criação de webtvs!?
(por pesquisas e experiências projetuais destes últimos anos, de dois anos para cá com certeza todos os itens abaixo estao, a cada dia, mais acessíveis ao usuário comum/ leigo....)

a. servidores de streaming
b. provedores
c. hospedagem
d. bandas-empresas de transmissão de dados
e. domínio-nome

A quem pertencem estas empresas-sistemas?
(vou começar aqui pelo item 'a')
Microsoft ("livre" - Brasil) >> funcionamento MULTCAST
Apple ("livre" - Brasil) >> funcionamento UNICAST
Software Livre (governoBR/RNP ?) >> funcionamento MID-CAST [ateh 2007; jah a partir do Campus Party-Bienal 2008, Sergio Amadeu informou aa equipe do manifesto21 a nova realidade dos sistemas open source de transmissao de audiovisual no Brasil. desde entao nao tivemos oportunidade de testa-la p/ transmissoes...]

a questão do "funcionamento" é imprescindível para a criação de uma webTV. O funcionamento deve ser MULTICAST exponencialmente calculado!
(...o "livre" compreendido aqui como: "pagou é livre, pode usar"...)

1.4. Interatividade >> programação de interfaces online.
questao-duvida: o desenvolvimento em PD funciona(ria) - leve e sem bugs - como uma programação em FLASH na web!?

2. temos então a velha dicotomia: GOVERNO X NEO-LIBERALISMO ("consumo, logo existo. qto valho ou eh por kilo?"), e a partir desta dicotomia duas questões são elaboradas:
I. Qual o preço da liberdade?
II. Qual o PLANO de governo que tem sido (está sendo) adotado?

3. AUDIO-VISUAL RETHORICS:
3.1 experimentações de linguagem audiovisual (montagem, estética, timing
etc);
Uma manifestação para ser mediacast (broadcast online) necessita ser pensada-elaborada para este meio!, confere!?

3.2 Dois pontos; interface e linguagem.
Voltamos então à questão "TECNOCONCEITUAL" >> o ao vivo compreendido não somente como uma técnica, mas como uma transmissão de conteúdo, experimentos q venho chamando de "retórica audiovisual" (ver: "ComunicaCidade: a educação através da arte-comunicação", TGI-FAUUSP-2003), onde o participante-público possa tornar-se também produtor da mensagem e do meio.

4. Criação de interfaces de participação pública junto à Rede;
..imagino que venha então à cabeça de todos as atuais vitrines de produção midiática como o Youtube, Myspace entre outros videoblogs, blogs etc. A quem pertencem estes sistemas? Entra então a questão da vigilância e controle, ou seja, PODER.

Caímos novamente na questão do "poder de transmissão de conteúdo e conhecimento", então volto-lhes a perguntar: estas são meras questões adjacentes ou tangenciais? Em nossa Era não podemos fingir ingenuidade aceitando que técnica e conteúdo (conceito-ideologia) possam caminhar separados e ilesos. Nosso momento deve ser compreendido como a "Era Tecnoconceitual" e daí sim apresentar um manifesto da questão de o que se compreende por "LIVRE", "PÚBLICO" e "DIGITAL".

Voltamos à questão webtv >> a ampliação de bandas de transmissão de dados acarretará em um desenvolvimento em duas vias: o receptor torna-se também apto a ser um produtor-emissor das mensagens-manifestos em rede não somente nacional, mas global. Ou seja, pensar uma webtv com a possibilidade de construção de interfaces junto aos televisores-eletrodomésticos permite e avança na questão de uma política de acesso ao "verdadeiro" mundo digital para o 'povo brasileiro'. Acesso este a diferentes tipos de informação mediática que se encontram na World Wide Web. O sistema a ser criado é "puramente" um sistema-de-interfaces homem-máquina: transformar a relação do homem com a caixa preta. (...) Interfaces aqui compreendida não somente no âmbito virtual (2D/3D) mas também - e talvez principalmente neste momento de decisões sobre sistemas futuros de tv-digital no Brasil - num âmbito físico-estrutural.

A questão do programador - desenvolvedor de softwares -, portanto, não reside numa área puramente e de especificidade técnica. Uma webTV coletiva se pretende a discutir esta criação conjunta desta "interface-de-poder".

Vejo a World Wide Web como um "espaço público de mentes coletivas", portanto não podemos dispensar esta noção de meio (comunicação-vivência) - "conceito global e confuso" - que se "fragmenta segundo as especialidades (...) No entanto, o que é que reúne todos estes dados? um projeto, por outras palavras, uma estratégia."

"Um projeto - estratégia - formulado ao nível global normalmente desencadeia-se como fracasso ou sucesso; "...o fracasso (ou o sucesso) permite discernir o que existe de ideológico nas pressuposições... (...) as defasagens e distorções entre prática e teoria/ideologia (entre conhecimentos parciais e resultados) passam para o primeiro plano em lugar de se dissimularem. (...) a aplicação dos conhecimentos parciais dá resultados que permitem determinar a importância relativa destes conhecimentos; estes resultados, mostrando vazios e lacunas, permitem precisar experimentalmente, na prática, aquilo que falta." (H. Lefebvre, "O Direito aa Cidade")

Desta maneira iniciamos aqui uma centralização de produções (e testes)
midiáticas para que elas possam descentralizar-se futuramente, já que
temos historicamente provado que qq centralização perene tende a
transformar-se em regime totalitário. Tal descentralização é alcaçada a
partir do momento em que novos agentes-atores sociais são formados
(tecnoconceitualmente) em busca da abertura da "caixa-preta".

Volto a questionar, portanto: a quem pertencem estes "servidores em
rede"? Quem eh(sao) "o(s) cara(s)" por tras desta(s) "interface-de-poder"?

5. "software livre" X "open source"
prefiro o termo "open source", descreve melhor para mim a que veio este 'movimento', ou seja, a uma possível abertura da "caixa preta" (vide V. Flusser: "Filosofia da Caixa Preta").

Compreendo esta abertura relacionada tbem à questão da "propriedade de direitos", ou seja, o chamado 'copyleft' destina-se à liberação de referências produtivas-experimentadas para o desenvolvimento de diferentes e novas proposições-experimentos e realidades. Capacitando (transformando) a todos em possíveis programadores, ou seja, tentativas de estabelecer uma relacao alem "aparelho-operador" (usuario final), mas de conscientização da "vida programada" e atuação consciente nesta... (...)

...novamente me desculpem este compartilhamento de questoes, frases aas vezes mal-terminadas (pensamentos e indagacoes mil), mas espero q sejam uteis aas nossas discussoes em comum e q gerem algumas respostas e praticas co-relacionadas...
eh isto. []s e teh!

*a partir das constantes e seguidas transmissoes ao vivo da rua para a
internet e de experimentos a partir de um pqno estudio (c/ chromakey)
para a internet - acoes do projeto "MANIFESTE-SE..." - percebemos que qq
cidadao é capaz de fazer sua própria webtv.

Picture 17

versao2006/7 :: os primeiros testes da rua
apoio FIAT MOSTRA BRASIL

[trecho do rascunho nao-linear distribuido via email em maio/2007 para Almir Almas, Rogerio Borovik, Lucas Bambozzi, Jean Habib, Media Sana, Karine Batista, Leticia Capanema, Arlindo Machado, Giselle Beiguelman e outros interessados nas proposicoes do manifesto21, na criacao de uma rede de webTVs coletivas etc - em dez/2006 houve convite-proposta aos experts do chamado "software livre" com estudio comercial em SP para colaboracao na continuacao do desenvolvimento 'tecno-conceitual' no projeto "MANIFESTE-SE" no ambito de se criar uma rede open source de webTVs no Brasil, America Latina e exterior...]

25set/080

POST-PANOPTIC ERA: LIQUID RETHORICS IN MOBILE NETWORKS / part#01 [oct/2007]

[We're being YouTubed... ]

more info click here

1. “Líquido-Moderna é uma sociedade em que as condições sob as quais agem seus membros mudam num tempo mais curto do que aquele necessário para a consolidação, em hábitos e rotinas, das formas de agir … uma sociedade de ‘valores voláteis’, descuidada do futuro, egoísta e hedonista’. [as pessoas que circulam perto do topo da pirâmide do poder global] vêem ‘as novidades como inovações, a precariedade como um valor, a instabilidade como imperativo, o hibridismo como riqueza’ … A boa notícia é que a substituição das preocupações com a eternidade pelo alvoroço da reciclagem identitária vem acompanhada de ferramentas patenteadas e prontas para uso, do tipo D.I.Y., que prometem tornar o trabalho rápido e eficiente sem a necessidade de habilidades especiais e com pouca dificuldade”, Bauman (1999-2005)

2. “Everyday life is made of a broad range of social practices… a pattern emerges that may yield some clues about the actual transformative effects of wireless communication technologies… it’s clear that mobile technologies are becoming an integral part of people’s everyday activities…”, Castells (+F-A, Q, S, 2007)

3. “A internet é de fato uma tecnologia da liberdade – mas pode libertar os poderosos para oprimir os desinformados, pode levar à exclusão dos desvalorizados pelos conquistadores de valor … precisamos situar nossa ação no contexto específico de dominação e libertação em que vivemos: a sociedade de rede … as redes da internet propiciam comunicação livre e global que se torna essencial para tudo. Mas a infra-estrutura das redes pode ter donos, o acesso a elas pode ser controlado e seu uso pode ser influenciado, se não monopolizado, por interesses comerciais, ideológicos e políticos. À medida que a internet se torna infra-estrutura onipresente de nossas vidas, a questão de quem possui e controla o acesso a ela dá lugar a uma batalha essencial pela liberdade. … ser excluído é ser condenado à marginalidade … essa exclusão pode se produzir por diferentes mecanismos: falta de infra-estrutura tecnológica; obtáculos econômicos ou institucionais ao aceso às redes; capacidade educacional e cultural limitada para usar a internet de maneira autônoma … antes de começarmos a mudar a tecnologia, a reconstruir escolas, a reciclar professores, precisamos de uma nova pedagogia, baseada na interatividade, na personalização e no desenvolvimento da capacidade autônoma de aprender e pensar … a internet tornou-se uma importante ferramenta de organização e mobilização … despertando a consciência das pessoas com relação a modos de vida alternativos e construindo a força política para fazer isto acontecer … parece plausivel que uma redefinição do modelo de crescimento econômico, levando a uma estrategia abrangente de desenvolvimento sustentável, poderia ser gradualmente estabelecida”, Castells (2001)

mais infos clique aki

18ago/080

MANIFESTO21.TV em Congressos Internacionais (Julho/2008)

Estaremos postando em breve uma compilacao de audio e video sobre as tres palestras ministradas pela Europa e Asia em Julho ultimo sobre o projeto desta webTV via celulares 100% independente e em tempo real para a internet e suas consequencias, assim como seus contextos socio-politicos-economicos globais e brasileiros...

jay

Jay Bushman: thanks for this first picture!!
:)

18ago/081

COMPARTILHAMENTO SEMPRE ABERTO DE INFOS : MANIFESTO21.TV

Por favor, parceiros e internautas, solicitamos que qq comunicacao com o MANIFESTO21.TV seja feita aki atraves deste blog, pois nao estamos dando conta dos emails recebidos em particular. Como varias questoes sao comuns entre diversos emails (comom o abaixo), solicitamos que tornem publicas suas questoes aki em nosso blog e que possamos, desta maneira, gerarmos uma gama de pertinentes discussoes e compartilhamento aberto de informacoes.

[]s e ateh!
equipe MANIFESTO21.TV

---------- Forwarded message ----------
From: G.R.*
Date: 2008/8/4
Subject: Transmissão em Streaming
To: manifestese@manifesto21.com.br

Olá,
Meu nome é G.*, sou do Rio de janeiro, e conheci o trabalho de vocês pela lista do VJBR.
Em janeiro rolou um encontro ai em sampa, sobre Live BoadCast, mas naquela data eu não poderia ir a são paulo pois já tinha compromisso marcado e queria saber se ainda rola os encontros e porque o site parou com as transmissões ? o projeto acabou ?
Ahhh vou aproveitar as perguntas e fazer mais duas....

Camera -> Lap -> Celular (3g) -> SERVIDOR -> Usuário
Quantos kbps e recomendado para uma transmissão e qual servidor streaming vcs recomendam ?

Muito obrigado pela atenção e parabéns pelo projeto!!!

att,
G.R.*

*por respeito a nossos parceiros e internautas, os nomes&enderecos dos emails que nos foram enviados nao sao aki postados.

26abr/080

“MANIFESTE-SE [todo mundo artista]” agora eh dot TV :)

estamos aos poucos subindo todos os videos-manifestos novamente.

as áreas 2006 e 2007 serão desabilitadas (assim como o MANIFESTESE ONLINE)... se vc quiser deixar um ultimo manifesto seu audiovisual em tempo real por aki, clique e participe! :)

Categorias: dot TV Sem Comentários